jurema

Mimosa hostilis Mart.  (pudica, ophthalmocentra etc), Workspace – Collaborative Research Project

As juremas, prediletas dos caboclos — o seu haxixe capitoso, fornecendo-lhes, grátis, inestimável beberagem, que os revigora depois das caminhadas longas, extinguindo-lhes as fadigas em momentos, feito um filtro mágico — derramam-se em sebes, impenetráveis tranqueiras disfarçadas em folhas diminutas; refrondam os marizeiros raros — misteriosas árvores que pressagiam a volta das chuvas e das épocas aneladas do verde e o termo da magrém — quando, em pleno flagelar da seca, lhes porejam na casca ressequida dos troncos algumas gotas d’água…

— Euclides da Cunha, Os Sertões, A Terra, IV